quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Rentabilidade de Julho e Compras de Agosto - 2017

Olá blogosfera!

Post rápido hoje.

Seguem os gráficos de evolução patrimonial e rentabilidade...

Clique para engrandalhecer

Clique para engrandalhecer

Tudo como esperado, sigo na luta para melhorar os índices de rentabilidade que já estão muito bons pra uma carteira de renda fixa.

A rentabilidade real dos investimentos em 2017 até Julho está em 7,47% a.a.

O aporte mensal foi de R$610,30 em 17 ações EGIE3. Empresa extremamente sólida e transparente, considero ótima pra se iniciar uma carteira de longo prazo sem ter grandes surpresas. Continuo na minha estratégia de montar uma carteira com até 10 empresas, comprando uma por mês de acordo com minha capacidade de aportes e estudando-as de modo a definir uma estratégia de crescimento patrimonial em renda variável.

É sim possível ir estudando enquanto vai comprando ações. Você não escapa do estudo prévio para definir empresas realmente sólidas nas quais vai investir inicialmente, mas isso é muito rápido de se fazer tendo os dados certos e as noções básicas. Meu foco agora é refinar os conhecimentos focando nos ativos que venho comprando e em outros que considero promissores.

No mais, sofri uma grande reviravolta nos últimos dias e definitivamente 2017 vai ser o ano com mais mudanças em minha vida. Fiz alguns exames e descobri algumas coisas desagradáveis. Iniciei uma rotina diária de exercícios e estou me privando de vários alimentos por recomendação médica. Preciso reduzir 90% dos triglicerídeos em meu sangue. Também preciso regular os níveis de colesterol que estão fora do normal.

Vou manter uma rotina de exercícios quase diária (no máximo 2 descansos semanais) e me segurar na alimentação por 3 meses. Em novembro faço um novo exame e veremos como tudo vai estar. Começarei a prestar contas desta rotina aqui no blog também, de modo a manter um histórico de minha evolução.

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Fechamento Julho 2017 - R$7456,85 (+18,27%)

Olá blogosfera!

Neste mês estreei renda variável na carteira!

Já fiz um post de aportes, mas só pra registrar bem resumido aqui também, houve aportes em ITSA3 e NTNB Principal 2024.

Clique para engrandalhecer








Carteira RF:
LTN 2018: 8,71%
NTNB Princ 2024: 20,61%
LFT 2021: 10,55%
LFT 2023: 47,88%

Carteira RV:
ITSA3: 12,03%

Saldo na corretora: 0,23%

No geral, estou bastante feliz com a estreia de RV na carteira. Tenho diversas outras ações no radar e quero começar os estudos com FII, como mais uma forma de diversificar a carteira.

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Aportes - Julho 2017

Olá blogosfera!

Achei que não sairia aporte nesse mês... 😨

Como prometido, eu cumpri! A partir deste mês minha carteira também é composta por ativos de renda variável!

Além do Temer, agora tenho ursos e touros pra me incomodar...
Demorei tanto pra aportar este mês pois estava aguardando alguns documentos necessários pra eu aderir a um plano diferente na minha corretora. Não pago custódia mensal e cada corretagem me custa somente R$4,99. Para o aporte deste mês, a corretagem representou apenas 0,56% do total aportado em ações.

Aportei R$890,00 em um lote de ITSA3. É uma empresa que nas minhas análises (e não só nas minhas, hahah) é muito sólida, paga bons dividendos e JSCP. A recente participação na aquisição da Alpargatas, a possibilidade de ter ITUB na carteira com desconto e os sólidos resultados passados só reforçam a tendência da empresa e cimentam a minha decisão.

Tenho outras empresas em mente para aportes futuros, sempre focando na diversificação, investindo em áreas distintas da economia. Sempre de olho nos dividendos!

Sobraram alguns trocados, que aportei em NTNB Principal 2024, no valor de R$167,68.

Estou bastante animado com a estréia das ações em minha carteira e isso me deu mais ânimo ainda para continuar estudando sobre investimentos. Pretendo me aprofundar nos estudos sobre alocação de patrimônio e retorno a longo prazo. Preciso também criar uma nota mental e começar os estudos de FIIs. Eu realmente tenho um certo preconceito com FII. Nunca estudei a fundo, pois acho que é muito complicado avaliar estes fundos. Talvez eu esteja errado, talvez certo. Preciso derrubar esse bloqueio mental irracional e começar a estudar pra valer.

Pretendo fazer mais posts com resenhas dos livros que leio, mas não faço ideia da periodicidade devido a faculdade que a partir deste semestre vai me massacrar...

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Resenha - Faça fortuna com ações antes que seja tarde - Décio Bazin

Olá blogosfera!

No post de hoje faço uma rápida resenha sobre o livro abaixo.

Um dos livros mais famosos quando o assunto é Value Investing no Brasil.

Fazendo uma análise bem superficial, eu diria que 90% deste livro é uma baita conversa pra boi dormir. Ele aborda um assunto bastante interessante, porém faz uso de uma técnica de escrita que me incomoda bastante, mas que com certeza não vai incomodar a quem gosta de ler livros de ficção. Se você espera um livro técnico, com bastante fórmulas, gráficos e todas essas coisas mais focadas em análise, já vai tirando o cavalinho da chuva porque o negócio aqui é bem diferente! Mas os 10% restantes eu achei bastante interessantes e de grande valia pra quem decidiu investir por fundamentos e ainda se encontra meio perdido, sem saber por onde começar.

Apesar do blablabla, gostei de ler alguns "causos" sobre a bolsa nas décadas de 60, 70 e 80. Este livro é um verdadeiro marco na história dos investimentos no Brasil e é bastante efetivo ao mostrar como o nosso mercado ainda é um bebê que engatinha. Diversos problemas e falcatruas que aconteciam na bolsa dos anos 70, continuam acontecendo hoje em dia. A deficiência - tanto do mercado quanto dos operadores - na área das opções ainda é evidente.

Em muitos capítulos eu começava a leitura, ficava agoniado e pulava direto para o próximo. Talvez isso aconteceu pelo fato de eu já ter um boa bagagem de leituras sobre investimentos e já conhecer várias das situação que o autor aborda no livro.

Faço abaixo uma breve descrição de cada parte do livro:

  • PARTE I - Introdução: Essa parte pra mim pode ser pulada sem dó. Se parece mais com aqueles prólogos de filmes noir. Totalmente irrelevante para quem quer aprender.
  • PARTE II - A ação e o preço: É uma parte importante, mas só vai ser de grande proveito para o leitor que realmente não tem noção nenhuma do mercado e ainda não domina conceitos básicos como valuation de empresas, calcular o valor justo de uma ação com base no valor da empresa e seu patrimônio e outros assuntos correlatos.
  • PARTE III - Porque investir em ações: Mais um monte de conversa pra convencer quem ainda não se decidiu lendo os capítulos anterior. Fala sobre os dividendos, circulação do dinheiro na bolsa e riscos que envolvem o mercado de ações.
  • PARTE IV - Fórmulas para investir: Pra mim a melhor parte do livro. Poderiam juntar esta parte com alguns pedaços das partes II e III e fazer um livro de bolso que seria o coringa do Value Investing no Brasil. Aqui a abordagem é bem prática e didática. Ajuda a fazer o peneirão inicial nas empresas de interesse e vai aos poucos se aprofundando nos indicadores pra escolher as empresas que vão realmente dar lucro por meio de dividendos no longo prazo. Essa parte vale a pena ser lida com atenção quantas vezes forem necessárias!
  • PARTE V - O investidor vai desaparecer: Interessante. Vale uma leitura dinâmica. Versa sobre fluxos de capital estrangeiro e crashes.
  • PARTE VI - O mercado: Essa é a parte mais "engraçadinha" do livro. É interessante ler pra saber como era a atmosfera do mercado e da bolsa naqueles tempos antigos onde o que existia de mais moderno para fechar negócios era o telefone. Todo mundo pulando e gritando no meio do pregão, diversos especuladores no "aquário" e outros personagens interessantes. Não acrescenta em nada aos estudos, mas é engraçado de ler.
  • PARTE VII - Cinco personagens: O autor comenta sobre os principais personagens do mercado: manipuladores, especuladores, institucionais e os amadores. Legalzinho pra ler e saber lidar com esse tipo de gente. Pouco instrutivo mas bom pra se entreter.
  • PARTE VIII - Os que atrapalham o mercado: Esse capítulo também poderia entrar no livro de bolso proposto anterior por mim. Fala sobre a Imprensa, o Governo, a CVM e a própria Bolsa, apresentando fatos que - no ponto de vista do autor - atrapalham o mercado. Concordei com quase tudo o que o autor expõe e fiquei surpreso ao constatar que muitos dos problemas narrados que envolviam principalmente o Governo e a CVM, continuam acontecendo hoje em dia.
  • PARTE IX - Apêndice: Esta parte tem conteúdo mais técnico e instrutivo sobre o mercado de opções. Mostra algumas abordagens onde a compra e venda de opções ajuda com a rentabilidade geral da carteira. Conteúdo técnico nunca é demais, portanto eu recomendo a leitura.
Ao fim de cada capítulo o autor coloca alguns artigos de autoria própria em jornais e periódicos da época. São bastante interessantes pra saber como funcionava o mercado e evidencia a ingenuidade que pairava sobre o mercado de ações naqueles tempos.

Todo o medo irracional que nossos pais e avós nutrem pelo mercado de ações é explicado por este livro. Todos os crashes e problemas provenientes da inflação sem controle cimentaram um preconceito infundado na mente do brasileiro médio. Numa época onde o governo só oferecia poupança como opção de investimento para o povo e o especulador deitava e rolava na bolsa, não se espera outro comportamento a não ser o medo e o estigma clássico de que "bolsa é cassino".

Por fim, se você não leu, pense duas vezes antes de ler. A leitura é muito proveitosa pra quem já tem certa noção sobre Value Investing mas ainda não sabe como dar os primeiros passos. Mas se você já investe e analisa empresas, vai aproveitar muito pouco ou nada...

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Rentabilidade - Junho 2017

Olá blogosfera!

Deflação! Que maravilha! Bem que podíamos ter mais uns 3 meses de deflação né? hahahaha

Decidi incrementar mais alguns controles aos meus investimentos. Estou usando agora também a planilha de acompanhamento patrimonial do AdP.

Confesso que ultimamente estou vivendo pra estudar mais sobre economia, investimentos e estilo de vida frugal. Estou realmente "procurando sarna pra me coçar" e olhando todas as fontes de conhecimento possíveis pra me aprimorar nos investimentos.

Sem mais delongas, vou apresentar mensalmente, além dos rendimentos, os gráficos a seguir:

Clique para engrandalhecer


Clique para engrandalhecer

A rentabilidade real dos meus investimentos em 2017 até Junho está em 6,26% a.a.





sábado, 1 de julho de 2017

Fechamento Junho 2017 - R$6304,77 (+10,43%)

Olá blogosfera!

Seguindo o plano, a evolução patrimonial este mês foi muito boa, sem perceber perdas em nenhum dos títulos do TD.

O aporte neste mês foi de R$620,14 em LFT 2023.












Carteira:
LTN 2018: 10,21%
NTNB Princ 2024: 20,97% 
LFT 2021: 12,39%
LFT 2023: 56,25%
Saldo na corretora: 0,17%

Eu calculava o aporte de Junho em cerca de R$300,00 por conta de gastos inesperados que tive com meu carro. O que me salvou foi descobrir que eu tinha direito a um salário mínimo, proveniente do PIS. Pensa num cara que ficou feliz quando descobriu isso!

Wannabe ao descobrir o saldo do PIS.


Na vida em geral, tudo nos conformes. Consegui passar em todas as matérias desse semestre na faculdade e estou mais próximo da formatura. De acordo com meus cálculos, se tudo der certo (leia: se o Wannabe não repetir nenhuma matéria), me formo em Julho de 2018. A aula nesse último mês tirou tanto do meu tempo que não consegui fazer nenhum post além do fechamento mensal. Sofri com um stress gigantesco, que me causou perda de cabelo (sério, achei que ia ficar careca), uma crise de enxaqueca e me coroei o fechamento do mês com uma gripe daquelas!

Wannabe ao terminar o semestre, mesmo todo esgualepado.


Dada a situação, nos próximos dias vou fazer um post sobre aula e trabalho, inspirado principalmente pelos últimos posts do Viver de Construção. Acho que vai ser interessante pra trocar ideias com jovens que, assim como eu, precisam trabalhar e estudar...

Em Julho vai ter um aporte bem melhor. Vendi umas milhas seguindo a dica do nobre confrade Marujo Investidor, recebi adiantamento do 13º salário e vou terminar a última compra parcelada no cartão, o que vai me proporcionar o incremento de R$170,00 no fluxo de caixa. Ah, e vai ter novidade na carteira! Com as férias da aula vou ter mais tempo pra estudar e quero expor minha carteira a outras classes de ativos.

Sempre em frente!

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Fechamento Maio 2017 - R$5709,32 (+109,06%)

Primeiro fechamento da vida deste blog!

Por já ter dinheiro no TD desde 2015, vou postar um apanhado geral da minha evolução patrimonial desde o primeiro aporte:


Atualmente (e desde sempre) estou alocado somente em TD. Já expliquei a estratégia em um post anterior. Vou focar nos aportes em SELIC até chegar ao valor estipulado para a reserva para emergências e só então vou partir para outras modalidades.

Os aportes negativos de Janeiro e Fevereiro se referem ao período no qual eu me descontrolei nos gastos, tive despesas imprevistas e precisei tirar dos investimentos pra não ficar inadimplente. E foi a partir daí que decidi parar de ser um mocorongo e tomar real controle das minhas finanças. O aporte negativo de Março foi uma retirada em razão de saúde, nada grave. E FOI A ÚLTIMA RETIRADA QUE VOCÊS VERÃO EM MUITO TEMPO.

Lanço os valores líquidos, porque impostos são impostos e não me pertencem... ¯\_(ツ)_/¯

Prevejo um aporte bem magrinho para o mês de Junho. Tive gastos indesejados com um evento familiar e com o carro.

Carteira:
LTN 2018: 11,2%
NTNB Princ 2024: 23,1%
LFT 2021: 13,6%
LFT 2023: 50,8%
Saldo na corretora: 1,3%

Menção honrosa ao colega AdP pela planilha matadora!

quarta-feira, 24 de maio de 2017

O caixa eletrônico não liberou meu dinheiro! E agora?

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Espero que sim!

Post rápido hoje, só pra relatar uma situação que aconteceu comigo recentemente...

Precisei utilizar um caixa eletrônico do Banco24Horas pra fazer um saque. Inseri meu cartão, segui os passos normalmente, mas na hora de receber o dinheiro o caixa fez uma barulheira (sério, parecia uma briga de gato) e não liberou meu dinheiro. A operação foi efetuada com sucesso, tanto que recebi até o recibo impresso da operação.

E agora? O que fazer nesse momento? Fui roubado?

E agora José?

Calmamente observei o caixa eletrônico verificando se não estava adulterado ou violado, mas não encontrei nenhum indício. O caixa se encontra em um local de grande movimento, quase sempre com filas pra usá-lo, então uma possível violação não seria tão fácil de ser feita.

Vi que tinha um 0800 pra entrar em contato com eles. Passei a mão no celular e liguei pra lá na hora. Quanto antes você reportar a situação pra Tecban (que é a empresa dona destes caixas), melhor e mais rápida será a resolução do problema.

O atendimento foi rápido. Reportei toda a situação com calma e respeito. Não foi necessário informar nenhum dado de localização do caixa eletrônico ou qualquer dado assim. Apenas tive que informar o número do cartão que utilizei para o saque, alguns dados pessoais e o horário em que o problema aconteceu.

Demorou certo tempo até o atendente verificar toda a situação, mas o desfecho foi bastante satisfatório. O problema foi comprovado e já solicitaram estorno da operação à operadora do cartão. Inclusive recebi um e-mail me informando o protocolo do atendimento, com uma mensagem deixando claro que a situação foi causado por algum problema do caixa eletrônico e ressaltando que o reembolso já havia sido solicitado. Agora é só esperar pra ver se o reembolso realmente acontece.

Primeira vez que isso me aconteceu e achei interessante registrar aqui. Não sei como é o atendimento das instituições bancárias quanto a isso, mas acredito que deve ser parecido.

E você? Já passou por situação parecida? Já teve problemas ou demora para receber o reembolso?

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Objetivos...

Olá seres! Como estão?

Passada a surpresa inicial do baque, como estão as carteiras? Prevejo estagnação e crescimento negativo na blogosfera para os próximos meses.

Por mais sorte que prudência, ainda não invisto em RV, portanto sigo observando de longe toda a situação. Minha mão coçou forte pra usar um saldinho da corretora pra comprar CMIG, mas no fim das contas a parcimônia (leia-se: efeito cagaço) me impediu de lançar a ordem...


Wannabe acompanhando o mercado hoje...

Voltando à realidade, neste post compartilho meus objetivos atuais.

Conto com cerca de R$5.000,00 alocados exclusivamente em Tesouro Direto (um pouco em pré, um pouco em IPCA, mas a grande maioria em SELIC mesmo). Ainda estou na fase de cortar os gastos desnecessários e montar minha reserva de emergência, portanto vou continuar aportando em SELIC. O objetivo de curto prazo é só continuar estudando e crescer o patrimônio por meio de aportes consistentes em RF.

Enquanto minha renda estiver estável no patamar atual, vou manter cerca de R$10.000,00 como reserva de emergências. Dependendo de como estiver o mercado no futuro, eu deixo isso eu poupança ou mantenho mesmo em SELIC.

No longo prazo, assim que alcançar os R$15.000,00 pretendo tomar vergonha na cara e iniciar os trabalhos na Bolsa. Ainda não decidi se parto primeiro para os FII's ou já caio de bico nas ações mesmo.


Wannabe do futuro, preparado para abrir o broker e falir...

Tenho um problema sério com procrastinação e preguiça que me impede de estudar direito, tanto na faculdade como nos estudos pessoais. Isso inclusive já me afetou bastante nas relações sociais. Preciso consultar um psicólogo (ou muito provavelmente um psiquiatra) e tomar uns remédios pra ver o que acontece. Tenho tudo muito claro na minha mente, sou convicto em meus pensamentos e ações, mas meu cérebro insiste em me jogar num limbo de vadiagem, fazendo eu achar mais interessante assistir um documentário sobre as borboletas do Afeganistão do que estudar o que realmente interessa.

Pra vocês terem ideia da cuzisse que é meu jeito de agir e pensar, esse blog já poderia ter pelo menos uns 6 meses de existência. Sentei na frente do computador inúmeras vezes pra criar esta merda, mas nunca acontecia nada porque eu não sabia nem que nome dar. E no fim das contas saiu esse nome esdrúxulo. Pelo menos é original, não tem 'pobre' nem 'beta' no título. /zoeraaaaa meus pobres e betinhas queridos!



Wannabe no exato momento da criação de seu blog...

Enfim, na virada do mês lanço o primeiro post oficial de Acompanhamento Patrimonial do Wannabe™ e daí pra frente farei isso mensalmente. Minha vontade é fazer um post por semana aqui PELO MENOS, mas não garanto, pois como supracitado, sou vadio.

Talvez aparece mais algum post até o final desse mês, talvez não. No blog deste humilde ser que vos fala a frase de ordem é: "As únicas certezas que temos, é a mudança e a incerteza...".

Dica de filme/série: 13 Reasons Why. Assistam com atenção pra não se matar depois desse circuit-breaker gostoso.

Há braços!

sexta-feira, 21 de abril de 2017

First!

Olá a todos e sejam bem-vindos a mais um empreendimento em meio às centenas que já iniciei e abandonei no meio do caminho. Talvez com esse seja diferente... Vejamos!

O objetivo principal desse blog será narrar minha quest em busca da independência financeira! Mas claro, também pretendo compartilhar aqui minhas leitura, meus estudos e situações que julgo interessantes serem apresentadas e discutidas no contexto das finanças e do estilo de vida necessário ao propósito em questão.

Atualmente tenho dinheiro investido em, tchãram: Tesouro Direto! Estou mais pra um poupador wannabe que um investidor wannabe, mas tudo tem que começar do começo, não é mesmo?

A quest documentada aqui se iniciará no que julgo serem os passos finais na missão de equilibrar as contas pessoais para fazer sobrar dinheiro todo mês para os devidos aportes.

Já vinha amadurecendo a ideia de abrir este blog há quase um ano. Sempre tentando fazer sobrar dinheiro, nunca conseguindo (por motivos que explicarei em futuros posts), esperando chegar a um nível "x" de dinheiro poupado que nunca chegou...

Enfim, planejo fazer um próximo post de apresentação, mostrando quem eu sou, perspectivas, historinhas e tudo aquilo que se vê nos primeiros posts dos outros blogs sobre finanças. Sempre mantendo a privacidade, obviamente, pelos mesmos motivos dos outros colegas da blogosfera financeira.

Até mais, vamos em frente!